Cantor Felipe Araújo faz parcerias fora do sertanejo em novo DVD

Cantor Felipe Araújo faz parcerias fora do sertanejo em novo DVD

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) – Felipe Araújo iniciou nesta terça-feira (3) a gravação de um novo DVD com músicas inéditas e algumas já conhecidas de seu público. O estilo sertanejo continua a identificar o cantor, mas, dessa vez, ele promete arriscar em gêneros diferentes, usando uma pitada de pagode, de pop, entre outros.

Os convidados para esse novo trabalho mostram o que pretende o cantor goiano, que iniciou a carreira solo em 2015, depois da morte do irmão, o também cantor Cristiano Araújo. Léo Santana, Ferrugem e Lan Lanh estão no trabalho, que deve ser lançado no início de setembro.

“É importante hoje transitar pela música. Convidar um sertanejo é muito comum, não tem diferencial. A riqueza do detalhe é fazer esse envolvimento, como foi com Zezé [de Camargo e Luciano] e Chico Buarque. Acho essa mistura perfeita”, afirma o empresário de Felipe, Emanuel Camargo.

O cantor conta que não conhecia Ferrugem ou Lan Lanh quando fez o convite. No caso do músico carioca, Felipe nem tinha canção pronta quando decidiu convida-lo para a parceria, mas a proposta foi aceita via mensagem. Os dois se conheceram pessoalmente apenas nesta terça, e Ferrugem já apontava uma continuação do trabalho da dupla. “Felipe tem que gravar comigo agora”, brincou.

O convite a Lan Lanh também pareceu inusitado para Felipe no início. “Achava muito longe de mim. Quando meu empresário falou pra chamá-la, eu disse: ‘Está maluco? Ela tocou com Gilberto Gil, Caetano, Cássia Eller, o que ela vai fazer no meu DVD'”, contou ele em meio às gravações.

Após sua primeira experiência com o sertanejo, no entanto, Lan Lanh terminou as filmagens desta terça empolgada. “É muito bom misturar as coisas, os ritmos, as regiões. O sertanejo tem elementos da música do Brasil inteiro. A sanfona, a percussão. É um ritmo latino e baiano”.

Os outros dois convidados foram Léo Santana, já amigo do cantor; e Wesley Safadão, que aceitou a proposta e chegou a trabalhar no projeto, mas acabou não participando da gravação por problemas pessoais -sua parte estava prevista para ser concluída nesta quarta-feira (4).

A variação de estilo proposta no novo DVD fez com que o cenário escolhido também fosse alternado. Gravado majoritariamente no YouTube Space do Rio, as canções mais românticas, por exemplo, ficaram em um ambiente mais acústico, de voz e piano, separadas das músicas que Felipe classifica como “tranquilas”, “baladas” e “sertanejão”.

Emanuel afirma que a produção seguiu um estilo mais próximo ao dos anos 1990, quando as produções eram “mais teatrais, orgânicas, com cenografias diferentes”. “Eu queria trazer tudo isso de volta, mas também manter a poluição de conteúdo e os painéis de led de hoje”, disse.

Para Felipe, o ambiente ficou mais intimista, com mais interação com o público. “Achei meio estranho no começo, mas depois fui me soltando. A gente é acostumado a shows grande, entrar e cantar, e aqui estava no meio do povo”, resumiu Felipe após o primeiro dia de gravações.

TIM MAIA

Felipe, que antes da carreira solo, formava dupla com Zé André, disse nesta terça-feira, durante a gravação do novo DVD, que decidiu seguir a carreira de músico aos 11 anos, após cantar Tim Maia durante o recreio da escola em que estudava.

“Eu era um menino muito introvertido, tímido, ninguém dava um pingo de moral pra mim. No momento em que cantei aquela música, senti as pessoas batendo palma, cantando comigo. Aquela sensação eu nunca vou esquecer”, contou o cantor após repetir os refrães de “Não Quero Dinheiro”.

Hoje com 23 anos, Felipe, que compôs três das 22 músicas que comporão no novo DVD, fala que adora levar música às pessoas e ser reconhecido por isso, mas confessa que é difícil ficar longe da família por conta da agenda cheia. “Ninguém sabe o que a gente passa na estrada”, diz.

Fonte: Folhapress

2018-07-10T15:49:24+00:00

Deixe seu comentário